Foto: Tuerê



Ocorreu um erro neste gadget

NOTAS SOBRE:


"A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.



sexta-feira, 17 de maio de 2013

CORONEL QUER HINOS NAS ESCOLAS

Vereador Antônio Araújo, o Coronel Araújo, quer que escolas de Marabá adotem um costume dos tempos de antigamente, com o objetivo de "solidificar valores cívicos" entre os estudantes. Eis o que diz texto divulgado esta semana pela Assessoria de Comunicação da Câmara:

Nesta semana, o vice-presidente da Câmara Municipal de Marabá, vereador Antônio Araújo (PR) apresentou em Sessão Ordinária o Projeto de Lei nº 010/2013, que dispõe sobre a execução do Hino Nacional Brasileiro, do Estado e do Município de Marabá nas escolas da rede pública e privada deste Município.
Pelo projeto, as escolas da rede púbica e privada de ensino do município de Marabá promoverão cerimônias cívicas nas manhãs de segundas-feiras, que incluirão obrigatoriamente a execução dos hinos Nacional, Estadual, Municipal e o hasteamento das bandeiras Nacional, do Estado e do Município, por alunos e professores.
A sugestão do vereador Araújo é que os alunos representantes de turmas ficariam responsáveis pelo arriamento das bandeiras ao final das aulas do segundo turno. Não havendo representante de turma, a direção da escola ficaria incumbida de determinar o responsável pelo arriamento.
Um dos itens do Projeto de Lei diz que o município poderá firmar convênios com o Exército Brasileiro e a Guarda Municipal no intuito de instruir professores e alunos para realização dos atos oficiais de hasteamento e arriamento.
Na avaliação do vereador, a incorporação dessas cerimônias no dia a dia da escola torna-se ferramenta importante e indispensável quanto à solidificação de valores cívicos capazes de contribuir para a formação do cidadão. “A escola tem como um de seus objetivos desenvolver nos alunos, além dos valores cívicos, os valores éticos e morais. A inversão desses valores, que temos presenciado ultimamente, está ligada à ausência de atividades que despertem em nossas crianças e nossos jovens o amor pelos seus símbolos e pela sua pátria. Essa prática foi abandonada, e precisamos resgatá-la já”, adverte Coronel Araújo.

Nenhum comentário: