Foto: Tuerê



Ocorreu um erro neste gadget

NOTAS SOBRE:


"A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.



quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

HILÁRIO E NAGIB SE ESTRANHAM

O vereador Antônio Hilário Ribeiro, o Antônio da Ótica (PR), e o vereador Nagib Mutran Neto, o Nagibinho (PMDB), se estranharam durante a sessão da última terça-feira (7/12). Hilário usou a tribuna para repreender o colega por termos discriminatórios que Nagib teria usado contra ele.

De acordo com Antônio da Ótica, Nagibinho teria dito que na Câmara existem certos “vereadorezinhos”. O termo, em tom pejorativo, teria sido uma referência a ele, Antônio Hilário. “Eu acho que nessa Casa aqui não existe vereadorzinho nem vereadorzão. [...] Se você quer ser presidente desta Casa, vereador, não é desse jeito que se chega a uma presidência, não. [...] Muito me envergonha um vereador chamar o colega de vereadorzinho”, desabafou Antônio da Ótica.
Fazendo ironia ao fato de que Nagib foi cassado quando era prefeito, Hilário acrescentou: “Até acho que você tem razão quando fala vereadorzão. Porque eu acredito que você é um vereadorzão. Você foi um dos melhores prefeitos que passou em Marabá. deve ter sido reeleito também”.
Retrucando as afirmações do vereador do PR, Nagib disse ter ficado surpreso com o que ouviu e classificou o comentário a seu respeito de mentiroso. “Vereador Antônio, eu não chamei você e nenhum vereador desta Casa de vereadorzinho. Em nenhum momento; senão falaria na sua frente ou na frente de qualquer um”, afirmou Nagib, para quem tal fato não passa de boataria criada por quem quer instalar uma crise no Legislativo, por conta do processo para a eleição da nova Mesa Diretora.
“Estão criando coisas [...] e Vossa Excelência não está falando a verdade”, enfatizou Nagib. E acrescentou: “Esse é um caminho perigoso, de chegar e colocar palavras na boca das pessoas [...] Peço que Vossa Excelência não repita isso por que isso não é verdade”.
A vereadora Ismaelka Queiroz (PTB) foi a única que falou sobre a discussão. E tomou as dores de Antônio da Ótica. Ao falar, mostrou-se solidária ao colega. “Eu acho que isso que o senhor [Antônio Hilário] está colocando é uma coisa muito séria. Não tem vereador maior nem vereador menor. Nós fomos eleitos pra representar o povo de Marabá”.