Foto: Tuerê



Ocorreu um erro neste gadget

NOTAS SOBRE:


"A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.



segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ASDRÚBAL REVOLTADO

O deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB) roubou a cena durante a solenidade de recepção do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, em Marabá, nesta segunda-feira (25). O parlamentar fez um discurso inflamado na presença de centenas de pessoas, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, local onde o ministro foi recebido pelo prefeito Maurino Magalhães e diversas outras autoridades políticas.


Asdrúbal classificou suas palavras como “um desabafo”, pela forma como seu nome tem sido colocado à margem em praticamente todas as ocasiões em que se falou da obra de duplicação da rodovia Transamazônica. Para ele, sempre que se faz referência ao projeto, nota-se a intenção clara, da parte de alguns políticos, de minimizar a importância de sua participação na luta pela obra.

“A história tem várias versões. Já ouvimos aqui uma, mas agora eu quero dar a minha. Porque até agora ninguém se lembra que recursos para serem liberados precisam do apoio dos deputados, no Congresso Nacional, pois, do contrário, nada feito”. Com essas palavras, o parlamentar introduziu o seu discurso. Quem o ouviu falar, entendeu claramente que aquele era um recado ao prefeito Maurino Magalhães, que o antecedeu nos pronunciamentos. De fato, o prefeito dedicou boa parte de sua fala a exaltar as ações da prefeitura e do governo federal para que a duplicação acontecesse. Fez questão de dizer que se não fosse o empenho do Ministério dos Transportes, o empenho do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e da Prefeitura, a obra não teria acontecido.

Asdrúbal, que foi o autor da emenda que garantiu o recurso para obra, não se sentiu à vontade com tantos elogios e, ao mesmo tempo, tanta indiferença ao seu nome. Por isso, resolveu desabafar. “Não se trata de requerer paternidade. É uma questão de justiça com quem trabalha”, asseverou Asdrúbal, mostrando cópias de diversos documentos que ele tem em seu poder e que comprovam parte de todo o seu esforço e envolvimento, desde 2001, no processo de implementação da obra.

Tentando minimizar o impacto das palavras de Bentes, o também deputado federal Zé Geraldo (PT), presente no evento, observou que o empenho dos parlamentares no Congresso Nacional tem a sua importância, mas muitas vezes não tem força suficiente para conseguir recurso capaz de custear obras de grande envergadura. “Obra como esta; o asfaltamento desde a ponte até Itaituba, que vai custar quase dois bilhões de reais, a nossa bancada iria passar 20 anos colocando emendas e não ia conseguir”, argumentou Zé Geraldo. E acrescentou: “Quem merece elogios, mesmo, é a Dilma e o Lula, porque eles são os propositores desse PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] que veio salvar o Pará”.

O líder petista, Luiz Bressan, presidente da Executiva Municipal do PT, em Marabá, levantou-se do meio da plateia, após o pronunciamento de Zé Geraldo e começou a gritar, em tom de provocação: “Muito bem, Zé Geraldo. Só esse deputado que está nessa mesa aí que ainda não percebeu isso. Por isso, está do lado contrário”.

As palavras do petista faziam alusão ao fato de que Asdrúbal declarou recentemente apoio ao PSDB e não ao PT, na disputa pelo governo do Estado. Enquanto Bressan gritava, Asdrúbal ficou repetindo baixinho, da mesa onde estava sentado: “Palhaço... palhaço... palhaço...”.

Ao final da solenidade, o deputado peemedebista falou ao jornal sobre por que decidiu lançar o seu protesto. “Eu precisava falar, porque há muita gente reivindicando para si os méritos desse projeto, sem sequer ter assinado um documento ou ter movido uma palha. Por outro lado, determinados segmentos políticos pretendem diminuir o trabalho que a gente vem realizando. E isso eu não acho justo, porque o mínimo que o político quer é o reconhecimento do seu trabalho”.

Participaram da recepção ao ministro dos Transportes em Marabá, além do prefeito Maurino Magalhães e do deputado federal Asdrúbal Bentes, a deputada estadual Bernadete ten Caten (PT), a presidente da Câmara de Vereadores, Júlia Rosa (PDT), e o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), Gilberto Leite. Integravam a comitiva do ministro, além do deputado federal Zé Geraldo, o senador João Ribeiro (PR), o superintendente do DNIT no Tocantins, Amaury Lima, e o deputado estadual do Tocantins, Amélio Cayres (PR).

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O EXEMPLO DE EDMILSON

Pessoa sempre antenada com os acontecimentos políticos, o jornalista Eleutério Gomes, editor do jornal Correio do Tocantins, mandou-nos comentário sobre o ex-prefeito de Belém e agora deputado estadual eleito, Edmilson Rodrigues, cujo exemplo, na opinião de Léo, deveria ser seguido de perto por outros políticos da região. Abaixo a nota na íntegra.

Caro Lalá,



O Edmilson foi um excelente prefeito para Belém. Eleito e reeleito com folga, agora teve novamente o reconhecimento dos belenenses, nas urnas. Ademais, pulou fora do PT quando viu a mudança de discurso do partido - quando asumiu o poder - e mostrou respeito aos compromissos assumidos com o povo que o elegeu. Bem que certos prefeitos desta região - vários deles - poderiam seguir esse exemplo!

domingo, 3 de outubro de 2010

ELEIÇÕES 2010

Edimilson Rodrigues (PSOL), ex-prefeito de Belém, mostrou a força de sua popularidade nestas eleições. Por enquanto, ele é o candidato com maior número de votos no Estado: quase 80 mil. Veja abaixo, uma parcial do resultado da votação para deputado estadual, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, com 70% dos votos apurados.


Seq. Nº Cand. Nome Candidato Partido / Coligação Qtde. Votos

1    50123 EDMILSON RODRIGUES PSOL    79.813 (3,18%)
2    25123 MÁRCIO MIRANDA DEM    52.084 (2,07%)
3    45451 PIONEIRO PSDB - DEM / PSDB    49.601 (1,98%)
4    45612 SIDNEY ROSA PSDB - DEM / PSDB    40.597 (1,62%)
5    15456 MARTINHO CARMONA PMDB    37.502 (1,49%)
6    15555 CHICÃO PMDB    33.249 (1,32%)
7    15888 SIMONE MORGADO PMDB    33.243 (1,32%)
8    45112 CILENE COUTO PSDB - DEM / PSDB    32.110 (1,28%)
9     14500 JÚNIOR FERRARI PTB    31.752 (1,26%)
30   14780 TIÃO MIRANDA PTB    20.500 (0,82%)
61   23150 JOÃO SALAME PPS    13.728 (0,55%)
104    22211 IRISMAR PR    7.119 (0,28%)
125    22145 ELZA MIRANDA PR    4.671 (0,19%)