Foto: Tuerê



Ocorreu um erro neste gadget

NOTAS SOBRE:


"A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.



quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

HENNEMANN DEIXA MARABÁ

Omar Hennemann não é mais secretário em Marabá. O camarada que Maurino trouxe lá das bandas do Tocantins para assumir a Secretaria de Gestão Fazendária já está de malas prontas. Vai cantar noutra freguesia, para alívio de alguns que já não o suportavam por aqui. Está indo para Brasília, trabalhar no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

METEORO

Foi meteórica a passagem de Hennemann pelo governo – pouco mais de 20 dias. Mas o suficiente para mostrar que não tinha perfil para estar no cargo. No seu temperamento hostil ao tratar quem o procurava em seu gabinete, Hennemann revelou-se despreparado para lidar com gente em um cargo público.

RURAL

Por ironia do destino, o secretário vai para um órgão de “aprendizagem rural”. Pois, é. Para quem não está preparado para lidar com gente não poderia existir lugar mais apropriado.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

MAURINO E A IMPRENSA

Maurino vai oferecer um coquetel para profissionais da imprensa na próxima terça-feira (13/01), no Itacaiúnas Hotel. É aquela velha e conhecida estratégia bajulatória, comumente adotada por políticos nada bestas, no afã de conquistar a simpatia dos veículos formadores de opinião. Na ocasião, ele vai divulgar a nova logomarca e o novo slogan da administração municipal pelos próximos quatro anos.

VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR

Um fato curioso está apimentando discussões na internet. Quando se imposta a palavra "mentiroso" no espaço de busca do Google, advinha o que aparece? Logo como primeira opção aparece o link do site da Wikipédia que leva direto à biografia do Presidente Lula. Isso mesmo, você imposta "mentiroso" e a ferramenta de busca vai encontrar o nosso presidente. Será que é por ser político? Deviam lincar a palavra ao nome de muitas outras raposas velhas por aí...
Mais em: www.megbarros.blogspot.com

INÉRCIA

Os próximos dias serão de poucas atividades nas prefeituras de milhares municípios espalhados pelo país. As estatísticas revelam que, via de regra, pouca coisa acontece nos primeiros meses de mandato da maioria dos prefeitos, principalmente daqueles que faziam parte da ala de oposição. Alguns passam anos na inércia, sob o argumento de que estão colocando a casa em ordem.

PRIMEIRA AÇÃO DE MAURINO

Em Marabá, o prefeito Maurino Magalhães disse que com ele será diferente. Não vai dar pausa nas ações da prefeitura. E já está dando provas. Mandou apagar com tinta preta as placas colocadas ao pé das obras de seu antecessor, Tião Miranda. Uma delas pode ser vista nas proximidades da Escola Anísio Teixeira. Pelo visto, já começou gastando mal o nosso minguado dinheirinho.

DA BOCA PRA FORA

A quebra da primeira promessa de campanha de Maurino aconteceu já no dia da posse dele. Nomeou a esposa para a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura (Seasp). Todo mundo é testemunha de que ele havia prometido que só iria nomear secretário com formação técnica. Agora tá provado que era só blábláblá.

ESPECIAL

Jornal Opinião circula nesta terça-feira (06/01) com caderno especial sobre a posse dos novos prefeitos em todo o sul e sudeste do Pará.

ENCHENTE

Também nesta terça, às 9 da manhã, acontece reunião com autoridades no auditório da 23ª Brigada de Infantaria de Selva para discutir sobre a elevação das águas do rio Tocantins.

ACELERADO

O rio está subindo de forma acelerada e a situação preocupa a Defesa Civil. A régua fluviométrica está medindo quase seis metros. No mesmo período do ano passado, o nível das águas não havia chegado a quatro metros.

BATATA QUENTE

A enchente será o primeiro desafio do governo Maurino. Depois de quase um século de transtorno, a prefeitura nunca se preocupou em preparar uma estrutura para alojar os desabrigados. Todo ano, é o mesmo deus-nos-acuda.