Foto: Tuerê



Ocorreu um erro neste gadget

NOTAS SOBRE:


"A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.



segunda-feira, 29 de setembro de 2008

MAGISTRADO ENSANDECIDO

O auditório da Secretaria Municipal de Saúde em Marabá foi palco de episódio sem precedentes na noite desta segunda-feira. Durante julgamento dos acusados de matar José Cardoso da Costa, o Machão, o promotor de Justiça Antônio Lopes Maurício virou a mesa, chutou o pau da barraca e soltou os cachorros. Na fúria, teria xingado o juiz Cezar Lins, que presidia o júri, e até ameaçado sacar arma para disparar contra o magistrado. Diante da balbúrdia, o julgamento foi suspenso. O assunto certamente vai ser manchete em todos os meios de comunicação nesta terça-feira (30).

O ÁGUIA NA SÉRIE B

No próximo sábado, o Águia de Marabá participa do primeiro confronto, já pelo ocotogonal final da Série C. Vai enfrentar o Guarani, de Campinas (SP). É pedreira! Mas o time marabaense tem grandes chances. Aliás, na avaliação de Bira Ramos, editor de Esportes do Jornal Opinião, o azulino vai “passar” para a série B. O torcedor das terras de Chico Coelho aposta neste vaticínio.

PROVA DOS NOVE FORA

No octogonal, o Águia joga com o agravante de não fazer nem uma partida em casa. Na primeira rodada desta última fase, os jogos do clube marabaense serão todos em Belém, enquanto de 29/10 até o jogo final, dia 23/11, os jogos serão realizados na casa do adversário.

OITO CARRASCOS

Na arena, o azulino vai enfrentar, além do Guarani (SP), Brasil (RS), Rio Branco (AC), Confiança (SE), Duque de Caxias (RJ), Campinense (PB) e Atlético (GO). Os quatro melhores passam para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

FRASEADO

A partir desta data (29/09), nosso blog também será um espaço dedicado à publicação de frases captadas da boca de personalidades da nossa sociedade.

AQUI VAI A PRIMEIRA:

"“Me parece que o governo Maurino governa pra Deus e o diabo”, Tibirica, ao comentar aliança de Maurino com o grupo de Nagib Mutran".

DUAS VELAS

Miguelito está deixando muitos de seus eleitores intrigados. O vereador-candidato foi visto andando na rabichola de Maurino, em visita a vários eventos na cidade, no último sábado (27). Miguelito está usando aquela estratégia de botar um olho na missa e outro no padre. Ou, como diria Tibirica, acende uma vela pra Deus e outra pro diabo. Nos eventos de João Salame ele pede votos e defende com todas as letras o candidato do PPS, mas à surdina, deixa transparecer que seu candidato é o Maurino. Com essa, já tem eleitor procurando candidato mais autêntico.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

ESCREVEU, NÃO LEU...

A propaganda eleitoral de Maurino Magalhães na televisão ficou temporariamente fora do ar nesta sexta-feira (27/09). O fato aconteceu exatamente quando a apresentadora do programa despachava ataques nada comedidos contra o também candidato, João Salame Neto. Como o espaço que deveria ser para a apresentação de propostas foi usado para agressão pessoal, o TSE não refrescou – mandou a apresentadora cantar noutra freguesia.

DOM DA ONISCIÊNCIA

Maurino Magalhães atribuiu a João Salame a autoria de um panfleto apócrifo que circula na cidade com referências nada amigáveis a ele, Maurino. A assessoria jurídica do candidato já está rangendo os dentes. Vai exigir que o candidato do PR explique como foi que ele chegou a esta mirabolante conclusão. Se o material é apócrifo, ou Maurino tem provas científicas de sua origem ou simplesmente está assumindo – como querem alguns - que realmente tem poderes sobrenaturais.

DOM DA ONIPRESENÇA

Se Maurino tem poderes sobrenaturais eu não sei. Mas o deputado João Salame, segundo pessoa ligada a ele, tem o atributo da onipresença. Na sua agenda, uma batelada de compromissos está marcada para o mesmo dia e horário.

CAVALO DE BANDIDO

Apenas para desencargo de consciência, é bom que se diga que a confusão nas anotações de compromissos de Salame é piração de um de seus assessores, responsável pela agenda do deputado, conforme alertou outra pessoa ligada ao candidato. Nesta reta final da campanha, o assessor estaria mais desorientado que cavalo de bandido.

SOPA DE MINHOCAS

O Luverdense vai ao Zinho Oliveira no próximo domingo (28/09) só para cumprir tabela. É isso mesmo, a equipe de Lucas do Rio Verde (MT) já está em Marabá e trouxe no seu plantel apenas 12 jogadores. Os ventos sopram favoráveis. A águia vai voar no mar tranqüilidade.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

PESQUISA ESDRÚXULA

Pra quem achava que o Instituto Perspectiva merecia algum lampejo de credibilidade precisa escutar essa. O burlão é aquele que fez a pesquisa do Maurino, divulgada em jornal da cidade e que só não está sendo jogada aos quatro ventos porque a Justiça Eleitoral tratou de brecar a farsa. Pois é, em Redenção, esse mesmo instituto conseguiu a mirabolância de apresentar uma pesquisa em que a soma dos percentuais de cada candidato, mais indecisos, simplesmente totalizam 109%. É coisa do outro mundo!

MAURINO ADMITE FANTASIA

Maurino Magalhães admitiu que números da sua propaganda eleitoral veiculada na TV são fantasiosos. Foi durante acirrado debate no auditório da UFPA, na noite desta segunda-feira (22/09). Pressionado pelo candidato João Salame a provar onde ele colocou os 50 quilômetros de asfalto que diz ter feito nos 5 meses em que esteve à frente da prefeitura, Maurino titubeou. Dados da Secretaria de Viação e Obras Públicas atestam que ele só fez 9 quilômetros, incluído aí mil metros de recapeamento. Acuado pelo peso das evidências, Maurino deu a mão à palmatória e admitiu que sua assessoria errou. "Quem não tem pecados que atire a primeira pedra", remendou.

BERNADETE AGREDIDA

Aluno da Escola Salomé Carvalho rodou a baiana e por pouco não esganou a deputada Bernadete ten Caten, por ocasião de debate entre candidatos no Colégio Êxito na noite do último sábado (20). O rapaz ficou extremamente exaltado e, furioso, partiu pra cima da petista, que só não foi agredida por conta da ação da turma do "sai pra lá", que conteve o leão. Noé Lima é o nome da fera, simpatizante do partido de Tibirica, o PSOL.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

O PAPELÃO DE MAURINO

Maurino de fato não foi ao debate da RBA. Inventou que estava em outro compromisso. Estranho, muito estranho. Primeiro ele provoca o adiamento do evento, que inicialmente estava marcado para 11 de setembro. Depois sai com essa de que já tinha outro compromisso na agenda? Oh vereador, vai enganar outro. Por que não disse lá na primeira ocasião que não ia poder ir ao debate? E ainda falar de compromisso inadiável em altas 10 horas da noite! É trololó de político.

TER OU NÃO TER VERGONHA, EIS A QUESTÃO

Se de todo Maurino não conseguir convencer o eleitor dos motivos que o levaram a passar sebo nas canelas, dar nos cascos e picar a mula, na noite de ontem, vai ter que explicar pelo menos sua radical mudança de comportamento. Ora, no encontro da Seasp Maurino repetiu reiteradas vezes que “Nós não tem (sic) vergonha de mostrar a cara” e de repente o bonitinho simplesmente entupiu no oco do mundo. Estava mesmo muito certo Benjamin Franklin quando disse que “pessoa que é boa para dar desculpas, raramente é boa para qualquer outra coisa”.

ROEU A TAMPA DO PENICO

Fonte fidedigna afirma que ontem (18/09), antes do debate, Maurino ainda ligou para Jader Barbalho, o todo-poderoso da RBA, pedindo que ele, Barbalho, determinasse a retirada da bendita cadeira vazia do estúdio. Era só o que faltava! Mas Jader não se fez de rogado. Despachou um NÃO na cara do postulante e ainda aproveitou para dar-lhe um puxão de orelha. Barbalho teria dito a Maurino que político que se preza não foge de debate.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

MAURINO ENVOLVIDO EM CRIME

O vereador Maurino Magalhães, candidato do PR à prefeitura de Marabá, pode estar em maus lençóis. O prefeiturável vacilou feio! Ele usou servidor público para atuar na sua campanha, contrariando a Lei Eleitoral 9.504 que considera tal situação como crime eleitoral. Inclusive, foi por ato semelhante que o prefeito Zezão (PT), de Nova Ipixuna, foi cassado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Maurino se utilizou dos serviços do psicólogo Paulo França, durante encontro entre candidatos ocorrido no auditório da Seasp no último dia 3. O caso já está na Justiça Eleitoral e pode colocar Maurino no rol dos inelegíveis.

ENSEBANDO AS CANELAS

Informação de fonte ligada ao vereador Maurino Magalhães (PR) dá conta de que ele não vai ao debate de hoje à noite (18/09) no estúdio da RBA. Parece que a notícia tem fundamento, pois até o final do dia de ontem o candidato do PR ainda não havia credenciado nenhum dos seus assessores para acompanhá-lo no encontro.

SE CORRER ...

Se não for ao debate, Maurino pode protagonizar um estrelato às avessas. Com certeza vai ser o nome mais comentado da noite, mas evidentemente que as referências a ele não serão nada positivas.

... O BICHO PEGA!

A regra vale para todos: faltar a um evento tão importante para o processo democrático, exceto por uma situação de impedimento grave, pode caracterizar um ato de acovardamento. Se aquele que tem pretensões de ser o primeiro gestor do município, foge do debate, ou é um poltrão que não tem coragem de enfrentar os problemas de frente, ou tem o rabo preso e está com medo de ser descoberto.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

É RIR PARA NÃO CHORAR

Pra quem achava que propaganda eleitoral na televisão não tem a menor graça, aqui vai uma. Os candidatos a vereador do PMDB arranjaram um jeitinho de fazer o telespectador morrer de rir. Fazem rodinha em determinados pontos da cidade e ficam fazendo mímica e movimentos labiais como se estivessem dizendo alguma coisa. É por demais hilário, ver cada marmanjo, com barba e tudo, se portando que nem criança em brincadeira de teatro. Pra se ver que política não é de todo ruim.

COISAS DA RÁDIO PIÃO

Com a aproximação do dia 5 de outubro, e o visível acirramento da campanha eleitoral, cresce também a boataria em torno dos candidatos. E os eleitores mais espirituosos não perdem tempo para produzir anedotas em cima dos fatos. A mais recente dá conta de que a renúncia do Asdrúbal foi provocada pelo candidato do PSOL. Bentes avaliou que iria ter menos votos que o psolista e julgou que seria muito humilhante perder logo para o Tibirica, um candidato estreante.

ASDRÚBAL NA BERLINDA

Brincadeiras à parte, a renúncia do candidato do PMDB tem razões na verdade muito sérias. É o que avalia o colunista Bernardino Santos, do jornal O Liberal, na edição desta segunda-feira. Ele lembra que há motivos de sobra para a renúncia do peemedebista. Além de estar respondendo a processo por compra de votos no STF, “nesta semana a Transparência Brasil divulgou que a evolução patrimonial do deputado em dois anos é de 1.828,9%.

DANDO IBOPE

A audiência dos programas eleitorais na TV vai crescer nesta reta final da campanha. Tudo por conta dos ataques e acusações que agora ganham destaque na fala dos adversários. Bernadete ten Caten começa a dar mostras de que não tem papa na língua. No alvo, as pesquisas do instituto Perspectiva e a renúncia de Asdrúbal e seu apoio declarado a Maurino Magalhães.

PELA CULATRA

Antenado com a dinâmica do processo eleitoral aqui em Marabá, este poster avalia que a renúncia de Asdrúbal favorece mais aos demais candidatos do que a Maurino Magalhães. Pelo que se nota no perfil do eleitor de Bentes, será muito pequena a parcela deles que estaria disposta a migrar para o candidato do PR. A tendência é que a decisão de Asdrúbal favoreça João Salame, segundo colocado na pesquisa do Perspectiva.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

CHAMEM OS BOMBEIROS

Confirmando o que noticiamos ontem (11/09), em nota neste blog, o circo já começou pegar fogo por aqui na campanha eleitoral. E pode crer, ainda há muita coisa por vir. É só aguardar.

ASDRÚBAL JOGA A TOALHA

Como já era de se prever, o deputado Asdrúbal Bentes (PMDB) chegou o rabo à ratoeira. Notícia divulgada na edição de hoje (12/09) do jornal O Liberal dá conta de que o peemedebista não vai mais concorrer na disputa eleitoral pela prefeitura de Marabá.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O CIRCO VAI PEGAR FOGO

Quem quiser que duvide. A corrida pela prefeitura em Marabá vai virar um caldeirão efervescente daqui por diante. Quem gosta de ver adversários com a faca nos dentes, pode comemorar. Até dia 5 de outubro, esse vai ser invariavelmente o comportamento cerrado de alguns candidatos e seus asseclas mais fiéis. As metralhadoras giratórias vão estar disparando para todos os lados.

TÁ NA CARA

Para o observador menos desatento, nem é preciso pesquisa para perceber quem está polarizando a disputa. É só se deter no vai-e-vem das farpas, conferindo de onde elas saem e a que alvo se destinam. Mesmo antes de sair a última pesquisa de intenção de votos já estava clarividente que o confronto estava concentrado entre Maurino Magalhães (PR) e João Salame Neto (PPS). Quem foi ao encontro de candidatos na Seasp, dia 03/09, viu os dois se engalfinharem, ainda que indiretamente.

FARPAS

Lá na Seasp, Maurino provocou seu adversário que compareceu desacompanhado de seu vice, o ex-secratário Pedro Correa, repetindo reiteradas vezes que “nós temos vice” e “não temos vergonha de mostrar a cara”. Salame, por sua vez, não se fez de rogado. Disse em alto e bom som que no seu governo não haverá “negociatas com empresário”, uma alfinetada no rival, que estaria envolvido em escândalo de notas fiscais frias, emitidas pelo dono de um posto de combustível na cidade.

A COBRA VAI FUMAR

Agora o engalfinhamento vai ficar por conta das pesquisas de intenção de votos. Maurino quer fazer crer a todo custo que os 43% que lhe deu o instituto Perspectiva são legítimos e que só aquele instituto é bom, o resto não presta. Vai além, questionando a capacidade do Ibope – referência nacional em institutos de pesquisa –, ao tentar impugnar na Justiça Eleitoral resultado de consulta feita por este.

PRA NÃO CAIR NA ESPARRELA

Um pouco de cautela nunca fez mal a ninguém. Qualquer vôo cego dos candidatos daqui para frente pode fazer gorar suas intenções e o tiro dado no dragão pode acertar o São Jorge. Por isso, é prudente em todo caso botar as barbas de molho, quem tiver, passar papinha na língua, porque o pau que dá em Chico, meu compadre, é o mesmo que dá em Francisco.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

DEBATE

O debate entre os prefeituráveis de Marabá na TV não vai mais acontecer nesta quinta-feira (11/09), como estava previsto. Os organizadores decidiram adiá-lo para a próxima semana para atender uma reivindicação do candidato Maurino Magalhães, que pediu mais prazo, sob pena de não participar. O encontro deve acontecer na terça-feira, dia 16.

OU VAI, OU VAI

Se Maurino tinha a intenção de não ir ao debate, agora não pode ter mais. Depois de conseguir provocar o adiamento do encontro, ficaria muito deselegante para ele se no dia simplesmente não aparecesse por lá. A propósito, é dele, Maurino, a frase “nós não temos vergonha de mostrar a cara”, a qual ele repetiu reiteradas vezes no encontro que houve na Seasp, dia 03/09.

BURBURINHO

A pesquisa de intenção de votos divulgada na imprensa esta semana está conseguindo provocar o maior rumorejo. Os principais questionamentos pesam sobre sua verossimilhança. Eleitores do Tibirica estão tiririca com os 0,6% que a pesquisa lhe dá.

O PREÇO DA DESOBEDIÊNCIA

Além de incomodar candidatos, a pesquisa deve atiçar também o Ministério Público Eleitoral. De acordo com a assessoria jurídica de algumas coligações, o jornal que divulgou a consulta não obedeceu alguns preceitos da lei. Um deles seria a publicação dos dados dentro do prazo legal. A pesquisa teria que ter sido divulgada 5 dias depois da publicação do seu registro em edital, o que não aconteceu. Com isso, os responsáveis pela divulgação poderão ser condenados a pagar multa superior a R$ 100 mil.

DELETARAM O TIBIRICA

Comenta-se pelos quatro cantos que a pesquisa que circula por aí é a mesma que já tinha sido impugnada pela Justiça Eleitoral, por não incluir o nome do candidato Tibirica. Ela teria sido apenas arranjada. Aliás, coincidência ou não, o jornal ilustrou a manchete de capa com caricaturas de todos os candidatos, menos uma. Ora, de quem... Dele mesmo, claro: Tibirica.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

EU PROMETO!

A julgar pelo que se ouviu no encontro de candidatos a prefeito de Marabá, no auditório da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Solcial da Prefeitura), na última quarta-feira (3), o social por aqui vai estar muito bem servido nos próximos 4 anos.
Quem foi ao evento, viu e ouviu os prefeituráveis mais afoitos prodigalizarem nas promessas, sem demonstrar maiores preocupações em que elas sejam ou não cumpridas de fato.
Maurino Magalhães (PR) e Bernadete ten Caten (PT) usaram até data show para expor suas propostas, embora, no caso de Maurino, o público ouviu as propostas da boca de um de seus aliados, o psicólogo Paulo França. Enquanto o seu porta-voz falou, Maurino se manteve em silêncio, apenas observando.
João Salame (PPS), Asdrúbal (PMDB) e Tibirica (PSOL) dispensaram os aparatos tecnológicos e levaram suas propostas em uma folha de papel.
No geral, as propostas dos candidatos tinham mais pontos afins do que incomuns. Alguns itens apresentando projetos bem concretos, outros, nem tanto.
Falou-se, por exemplo, em ampliação da quantidade de conselhos tutelares e Centros de Referências de Assistência Social, os chamados CRAS, criação de novas secretarias municipais e até extinção da atual Seasp.
Os organizadores do evento também elaboraram seu conjunto de propostas, muitas delas, segundo declararam alguns candidatos, já contempladas nos programas de governo.
Ao final do encontro, tanto organizadores quanto participantes se declararam satisfeitos. Os candidatos elogiaram a iniciativa do evento e chegaram a sugerir que sejam promovidos outros, contemplando outras áreas da administração pública.

Arquivo do blog